Home Críticas à heterodoxia

Categoria: Críticas à heterodoxia

Post
O sol está roubando nossos empregos

O sol está roubando nossos empregos

Numa primeira impressão, o título desta postagem parece não fazer sentido em nenhum contexto que nossa curiosa mente tente adequá-lo – e, de fato, não faz. No entanto, a provocação se torna interessante pois, ironicamente, neste primeiro momento, até mesmo os mais fervorosos defensores da ideia que virá a ser examinada neste texto reconhecem o...

Post
Querer “adicionar valor” em todas as cadeias produtivas não faz sentido econômico

Querer “adicionar valor” em todas as cadeias produtivas não faz sentido econômico

EUA exportam algodão cru para o Vietnã e importam têxteis. Obviamente esse é um padrão de comércio que explora os EUA em favor do Vietnã, certo? Errado. A ideia de que “adicionar valor” a um insumo antes de exportá-lo é sempre vantajoso não tem qualquer razão econômica de ser, e por um simples motivo: ignora...

Post
O déficit comercial das nossas manufaturas NÃO É um problema

O déficit comercial das nossas manufaturas NÃO É um problema

Quem nunca assistiu Ciro Gomes reclamando do nosso “buraco na conta de manufaturados”? O buraco que ele se refere é o déficit nas transações envolvendo bens manufaturados, que corresponde à diferença entre a manufatura que a gente vende e compra do estrangeiro. Segundo o ex-candidato à presidência isso seria um problema para o Brasil porque...

Post
Guia econômico contra o anarcocapitalismo

Guia econômico contra o anarcocapitalismo

Os libertários costumam defender seu credo em duas bases, uma ética e outra econômica. Esse texto tem a intenção de mostrar como a base econômica sobre a qual os anarcocapitalistas se sustentam está errada. A reação natural de grande parte dos libertários diante dos pontos que serão levantados no texto é se esconder atrás de...

Post
Shakespeare, Machado e Luís XVI: por que dar autonomia ao Banco Central?

Shakespeare, Machado e Luís XVI: por que dar autonomia ao Banco Central?

Texto escrito por Rafel Rosa e Lucas Favaro. William Shakespeare (1564-1616), embora, com todo o mérito, tenha sua obra citada por toda parte, bem como o alemão Johann von Goethe, fez críticas econômicas inexplicavelmente ignoradas pelas gerações que se seguiram. Em pesquisa realizada pelo professor Gustavo Franco, com o inestimável auxílio dos estudos do economista...

Post
Por que a Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos (TACE) está errada?

Por que a Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos (TACE) está errada?

Se tudo isso causa dores de cabeça para aqueles nostálgicos das parábolas dos velhos tempos da literatura neoclássica, devemos nos lembrar que os estudiosos não nascem para viver uma existência fácil. Nós devemos respeitar, e avaliar, os fatos da vida. Paul Samuelson Texto escrito em colaboração por Lucas Favaro e Alex da Matta. 1. Introdução...

Post
Por que os desenvolvimentistas estão errados sobre crescimento?

Por que os desenvolvimentistas estão errados sobre crescimento?

O crescimento econômico de longo prazo só pode ser atingido pelo aumento contínuo da produtividade do trabalho. Nossos trabalhadores precisam ser capazes de fazer mais com menos; e desenvolvimentistas também concordam com isso. Os fatores que determinam a produtividade do trabalho estão divididos entre estoque de capital (seja físico ou humano) e produtividade total dos...

Post
A relação entre Mario Bunge e a pseudociência: uma resposta ao site Universo Racionalista

A relação entre Mario Bunge e a pseudociência: uma resposta ao site Universo Racionalista

Sempre se deve ter um pé atrás quando se vê pessoas que posam de especialistas em tudo. Pode-se ter certeza que ali se encontra, no fundo, um palpiteiro. Um exemplo desse tipo é Mario Bunge. Este filósofo é muito respeitado em sua área, a filosofia da ciência, mas seus argumentos são absurdamente ruins quando ele...

Post
Desmistificando falácias: sobre homo economicus, racionalidade e egoísmo

Desmistificando falácias: sobre homo economicus, racionalidade e egoísmo

Uma das principais falhas de alguns críticos aos conceitos da economia é a falta de rigor na definição daquilo que se critica. Isso ficará claro ao longo desse texto. 1. Sobre o Homo Economicus Bresser, em um artigo sobre metodologia, critica a torto e direito o conceito de homo economicus, mas em nenhum momento define...

Post
A Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos pressupõe que empresários e trabalhadores sejam estúpidos

A Teoria Austríaca dos Ciclos Econômicos pressupõe que empresários e trabalhadores sejam estúpidos

Os economistas clássicos e neoclássicos (1870-1930) achavam que uma expansão monetária afetava apenas as variáveis nominais (preços, salários), e não reais (consumo, investimento, juro, etc). A explicação para isto partia de uma abordagem de equilíbrio geral walrasiana. Na economia clássica, os indivíduos vinham ao mercado com certas dotações de bens e serviços, que podiam ser...

  • 1
  • 2