Motivos pelos quais a Escola Austríaca bomba na internet

A Escola Austríaca de Economia (EA) é seguida por um contingente enorme na internet. Por que será?

Consigo pensar em três motivos:

(i) A EA é extremamente organizada na internet. Ela tem um site com milhares de conteúdos, com uma biblioteca que vende as obras mais importantes da EA (havia uma época que até disponibilizavam as obras de graça). Há dezenas de páginas e grupos no facebook destinados a expor e defender a EA. Há vários canais no youtube que ensinam EA. E assim por diante.

(ii) A EA oferece um discurso simples e fácil de entender. Para entender as teorias da EA, você não precisa ter background nenhum em estatística ou matemática, basta conseguir entender um texto. Qualquer um que queira aprender economia pela internet pode rapidamente aprender as teorias da EA. Não há barreiras à entrada, por assim dizer.

(iii) A EA oferece um discurso atraente. Uma das característica do discurso atraente é a identificação de um inimigo. O inimigo da EA é o Estado. O Estado é o causador das recessões. O Estado é o grande empecilho da prosperidade. Para gerar crescimento econômico, basta diminuir o tamanho do Estado. Etc, etc.

Outra característica do discurso atraente é a identificação de uma elite que esconde a verdade da população leiga. Na narrativa pedestre da EA da internet, essa elite são os economistas acadêmicos, que são keynesianos, e escondem a verdade a todo custo. A verdade — que foi transmitida de geração a geração pelos intelectuais mais corajosos, que ousaram se opor ao status quo — está disponível apenas naquele canal do youtube do economista autodidata. Somente os mais curiosos e obstinados conseguem ter acesso a ela.

Essas três características servem como um grande imã para aqueles que sentem a necessidade de pertencer a um grupo. E não são poucos.

.

Agora, compare esses três pontos com a Economia Mainstream (EM).

(i) A EM é organizada na internet? Nem um pouco. Não há tal coisa como um site que disponibiliza as principais obras da EM. Há poucas páginas e grupos do facebook voltados para a EM.

(ii) A EM oferece um discurso simples e de fácil entendimento? De forma alguma. Para você entender a fundo as teorias da EM, precisa saber Cálculo, Estatística, Probabilidade, Programação, Álgebra Linear, EDO, EDP, Análise Real, Topologia e tantas outras disciplinas. Não é fácil aprender as teorias da EM, muito menos ensiná-las de forma simplificadas a um leigo. Para compreender o estado da arte de algum ramo da EM, você precisará ficar anos (isso se não décadas!) estudando. As barreiras à entrada são enormes.

(iii) A EM oferece um discurso atraente? Não. Primeiro que não há uma narrativa unificadora na EM, mas sim várias vozes dissonantes. Há poucos consensos na EM, porque se sabe que a economia é complexa e poucas coisas nela pode-se saber com certeza. Segundo porque a EM não tem inimigos, não tem uma teoria que diz que a verdade está escondida nem nada do tipo. É simplesmente um apanhado de teorias áridas e técnicas.

.

Agora, isso significa que a EM precisa imitar o modus operandi da EA, para angariar mais adeptos? Definitivamente não! Isso porque os três pontos levantados acima são típicos de uma seita. No fundo, a EA na internet não passa disso: uma seita. A EM, por outro lado, trata-se de um empreendimento puramente científico.

Qualquer um que ouse falar um “a” contra a EA será recebido por uma horda de defensores ardentes dessa escola. A página do facebook já testemunhou algumas vezes esse tipo de comportamento – surpreendentemente (ou não), um grande número de adeptos dessa escola nos seguem.

Com o nosso site, queremos ajudar vocês, seguidores da EA, a se libertarem da bolha em que se meteram. Salvo raros estudiosos sérios, a maioria dos seguidores da EA na internet só assim se tornaram por causa de um dos três motivos acima expostos (ou uma junção dos três). Se você fazer uma autocrítica, caro seguidor da EA, verá que esse é o caso.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não ficará público